Escola de Aviação Civil Aeroclube de Ibitinga lança projeto “O amor é cego”

Escola de aviação civil promove ação social  com deficientes visuais

Deficientes visuais podem se inscrever no projeto “O amor é cego” e realizar seus sonho de voar.

Todo mundo tem sonhos grandes ou pequenos paras  realizar, eles nos motivam a continuar vivendo, mas nem sempre são realizados. Às vezes, esses desejos estão bem distantes, em outras, é relativamente fácil alcançá-los, mas  a correria do dia a dia ou as dificuldades nos  impedem de realiza-los.  Nesta quinta  (07 ), as  09 horas a diretoria do Aeroclube de Ibitinga se reuniu junto a instrutores, associados e alunos  para lançar oficialmente o projeto  social: “O amor é cego”. O  projeto  de autoria da Diretora Social e Relações Públicas social Noeli  Gama, tem como objetivo realizar sonhos de  deficientes visuais de voar.

Segundo a diretora,  a aviação vai além da vontade de voar, a sensação de estar no céu e  acima de um limite de altura aflora os sentimentos. Voar não é apenas ver o avião ou a terra das alturas é sentir, amar, é emoção e isso não se vê  e sim sentimos – Noeli Gama.

A diretoria, visa abrir um banco de dados para  cadastros, junto a órgãos não governamentais e entidades do governo para triagem, assim podendo começar a realizar os voos, podendo os interessados também procurar a secretária do Aeroclube e realizando seu cadastro.  A diretoria enfatiza que o candidato ao voo, tem que ter mais de 18 anos e conter boa saúde e nunca ter voado para dar oportunidades as pessoas que nunca voaram e os voos serão gratuitos.